O Instituto Rildo Lasmar foi fundado em 1997 pelo Dr. Rildo Lasmar.

Oferecendo uma visão mais humanizada em todos os procedimentos clínicos, O Instituto Rildo Lasmar se destacou ao longo de sua trajetória por manter-se atualizado quanto a novos conhecimentos, e também na utilização de tecnologia de ponta produzindo resultados surpreendentes nas restaurações estéticas, nos procedimentos ortodônticos, na implantodontia, cirurgia bucomaxilofacial e clinica geral.
Além de um completo centro cirúrgico equipado com os mais avançados equipamentos e um corpo clínico renomado, com profissionais especializados, o Instituto conta ainda com uma estrutura planejada para promover conforto, inspirar beleza e arte estando conectandos aos conceitos de visagismo aplicados a odontologia, promovendo equilíbrio entre a estética e a personalidade de cada paciente, o resultado são sorrisos personalizados e em perfeita harmonia com a imagem individual que o paciente quer projetar.

O filme O nome da rosa, baseado no livro de Umberto Eco, em que o ator Sean Connery faz uma de suas interpretações memoráveis, conta uma história que se passa na Idade Média, na época da Inquisição, em um mosteiro no qual jovens noviços estavam morrendo misteriosamente. Havia algumas coincidências nesses óbitos. Todos eles faleciam rindo muito, após estarem na biblioteca. Descobriu-se que eles liam o mesmo livro proibido. Por ser um livro antigo, o noviço molhava a ponta do dedo na língua para virar a folha e a folha continha um veneno para impedir que as pessoas o lessem.

image (4)Quando o inquisidor foi falar com o responsável por isso, ele perguntou por que sacrificar vidas para proteger um livro, e qual era seu conteúdo. Ele respondeu que era um livro das comédias de Aristóteles, cujos leitores começavam a rir muito e isso era perigoso. O inquisidor então perguntou: “Por que perigoso?” Ele respondeu: “Porque, quando a pessoa ri, ela começa a ficar audaciosa e a audácia faz a pessoa duvidar das coisas e até das verdades estabelecidas”.
Esse filme me ensinou que, quando você ri, fica audacioso e pode arriscar coisas grandiosas, até quebrar a timidez. Esse livro foi citado por causa do princípio do sorriso.  O sorriso é a linguagem internacional dos bons amigos.
O sorriso bem-humorado faz a vida ficar melhor. Os médicos gregos do passado, quando começaram a estudar o corpo humano, perceberam que os órgãos têm humores. Quando todos os órgãos estão com os humores bons, a saúde está boa. Ou seja, o bom humor é sinal de saúde e equilíbrio.

Recentemente, uma revista de executivos dizia que uma pessoa bem-humorada transmite autoconfiança. Um bom sorriso é um sinal de higiene mental. Então, sorria. Por favor, não economize sorrisos. Além disso, o sorriso é um exercício facial que faz o cérebro produzir uma substância chamada endorfina, responsável pela sensação de bem-estar.

Quando você sorri, movimenta, aciona 28 músculos do rosto produzindo endorfina. Por isso, de todos os movimentos que a gente faz, esse é o mais agradável e prazeroso. E os benefícios do sorriso não ficam por aí. Está comprovado cientificamente que nãos são só esses músculos do rosto os únicos beneficiados, mas todo o organismo usufrui das vantagens de sorrir: o sistema cardiovascular é ativado, o sangue fica mais oxigenado e livre de impurezas, os órgãos internos aumentam a sua eficiência. Quer mais? Pois é, como se não bastasse elevar o astral, sorrir faz bem para a saúde do organismo, afastando doenças. E ninguém é tão pobre que não possa dar um sorriso nem tão milionário que não precise de um.

O sorriso é rentável

O sorriso é a linguagem internacional dos bons amigos. Claro que a alegria não pode virar uma palhaçada, nem a sinceridade um peso. O sorriso é efetivamente uma marca registrada. Estamos falando do sorriso de uma forma agradável, do sorriso espontâneo, autêntico descontraído. Tem um pensador carioca chamado Ivan Lojja, que escreveu um livro muito interessante chamado. Quem ri ganha mais dinheiro. Nesse livro, ele faz uma análise de algumas personalidades como Silvio Santos e tantos outros, que têm um riso mais fácil. A pesquisa mostra que essas pessoas, que sorriem mais, conseguem ter mais resultados, inclusive financeiros. Daí aquela frase “ah, rico ri à toa”. Mas será que rico ri à toa porque é rico ou é rico porque ri à toa?

Morris Mandell, um eminente pensador disse: “todas as pessoas do mundo sorriem no mesmo idioma”. Com um sorriso, você será bem aceito em qualquer lugar do mundo. O riso estabelece uma ponte entre as pessoas, por onde transitam as conversas agradáveis. Em suma, o sorriso é efetivamente algo que faz com que seja moldada uma personalidade mais agradável.

Não viva trancado dentro de si mesmo. O valor de um sorriso nada custa, mas cria muito! Enriquece os recebedores, sem empobrecer os doadores. Se no dia a dia alguém estiver tão aborrecido ou irado que não lhe possa dar um sorriso, então deixe o seu. Pois ninguém necessita mais de um sorriso do que as pessoas que não sabem sorrir.

PUBLICADA NO PORTAL LUDOVICA 11/07/2015

LEAVE A REPLY

loading
×